Páginas

27 maio 2010

Fotos da 7ª e 8ª etapas XIBR - Cotia

Pessoal, depois visitem o blog da Suely, fotos MARAVILHOSAS:

Sem sinal





Galera, estou com muita saudade de escrever aqui no meu blog, porém, muitas e muitas coisas estão acontecendo em minha vida e no momento estou sem sinal.

Volto em breve, e inteira, assim espero!

15 maio 2010

Árbitra, eu?

Hoje estive no primeiro dia do Curso de Formação de Árbitros de Agility. Pelo pouco que eu vi tenho algumas considerações a fazer:

- Os árbitros de agility ganharam minha admiração e meu respeito eternos.

- Tiro o chapéu para eles, pois passam horas em pé, sem tirar o olho da pista, dos cães, dos condutores e ainda sorriem.

- Pensam rápido e agem rápido.

- Assumem sozinhos os riscos de errar e não serem compreendidos.

- Se esforçam, se dedicam, para no final de tudo, o fato de ninguém ter notado sua presença ser seu maior mérito.

- Julgam um esporte que mesmo havendo tira teima para checar se foi ou não falta, se foi ou não refugo, ainda dá margem para dúvidas.

Parabéns e muito obrigada a todos os árbitros de agility que conheço!

Quanto a eu me tornar ou não uma árbitra, tenho poucas esperanças! Tenho muito o que aprender sobre o agility, vejo neste curso pessoas muito mais experientes do que eu, com muito mais "bagagem".

É a primeira vez que participo do curso e vejo a função de árbitra como um trabalho muito, muito árduo.

Me esforçarei ao máximo para aprender e evoluir, mas se não der fico tranquila, afinal ainda tenho anos luz de conhecimentos a adquirir. Por enquanto me contento com a fotinho acima como árbitra de futebol.

É isso aí galera, não é mole não!

Sâo os bastidores que permitem o show acontecer, vendo isso, entrar na pista e competir parece ser a parte mais fácil.

14 maio 2010

Minha música - Stilness in time (Jamiroquai)

O Daniel tocou na ferida, eu AMO Jamiroquai e aí tive que postar 2 clipes seguidos, este blog está virando mais um canal de clipes do que qualquer outra coisa.

Ia postar uma música chamada "Half the man", mas achei que ficaria muito deprê, então lá vai uma bem swingada, deliciosa e alto astral.

É uma versão ao vivo o audio não está lá essas coisas mas tem uns improvisos legais no final.






12 maio 2010

Minha Música - Taboo to love (Stevie Wonder)

Linda voz, linda melodia, linda letra.

Uma gravação ao vivo especial!

10 maio 2010

Minha poesia - Soneto da Separação (Vinícius de Moraes)

Soneto da separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.
De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

09 maio 2010

Comer para celebrar

Hoje, andando pelas ruas senti diversos aromas, cheirinho de comida no ar, cheiros muito mais presentes e intensos do que num Domingo qualquer.

Hoje é dia das mães, motivo para celebrar e para reunir a família, eu particularmente detesto essas convenções, mas a data é comemorada por muitas famílias, inclusive pela minha, e é sempre bom ter um bom motivo para ficar pertinho da mamãe.

Por que será que celebração está sempre ligada a comida ou bebida? Será que é a necessidade da deglutição, a tradição ou algo diferente?

Certamente já se estudou sobre isso, mas como nunca li nada a respeito, fiquei me perguntando isso hoje. Alguém sabe a relação?

Enquanto andava pelas ruas perfumadas da capital brasileira da gastronomia, cheia de cheiros e sabores caprichados, fiquei pensando no cuidado e no carinho com os quais muitos pratos foram preparados, aqueles que cozinharam (mães ou filhos) capricharam na mão para fazer deste dia um dia especial.

E então, claro pensei nas mães, pensei na minha mãe que é a mais linda e maravilhosa que alguém poderia ter e em todas as mães, amigas mães, irmã mãe, cunhada mãe, sogra mãe, mãe da amiga, enfim, em todas as mulheres que amam com uma força maior que o universo.

Como deve ser louco esse sentimento, algo que sai de dentro de você e que você se sente responsável para o resto da vida e que jamais é capaz de "libertar". Uma loucura!!!

De forma bastante egoísta, temo pelo dia em que minha mãe não estiver mais perto de mim, temo pois sei que ninguém neste mundo, NINGUÉM, será capaz de me amar como ela, com a mesma intensidade, devoção, afeição, paciência... Deve ser muito duro viver sem esse amor.

Enfim, a postagem era para falar sobre comida e acabei falando sobre amor.

Tudo bem! TE AMO MÃE e nunca é demais dizer isso!!!!!